Criando Armazenamento de Arquivos no Microsoft Azure

Olá Pessoal!!!

Hoje vou demonstrar a vocês como criar um Storage no Microsoft Azure. Nele vamos compartilhar arquivos entre Servidores no Azure e entre as aplicações no local pode acessar dados de arquivo em um compartilhamento por meio da API.
Essa feature está em Preview ainda não está liberada, para habilitar em sua subscription basta ir no Microsoft Azure Preview e procurar o “Azure Files” e habilitar em sua conta.

Lembrando que o Preview do Azure Files está disponível apenas para um novo Storage.

Criando Storage

Para a criação do Storage vamos em Novo> Serviço de Dados> Armazenamento> Criação Rapida em seguida vamos adicionar as seguintes informações:

  • URL = Um nome para seu Storage.
  • Local/Grupo de Afinidade = Você escolhe a região onde quer que fique alocado seu Storage. A mesma localidade que seu Storage está sua Máquina Virtual tem que estar. 
  • Opções de Replicação = Os dados de sua conta de armazenamento são replicados para garantir durabilidade que também é altamente disponível, atendendo ao Contrato de Nível de Serviço do armazenamento do Azure mesmo no caso de falhas transitórias de hardware. O Armazenamento do Azure é implantado em 15 regiões ao redor do mundo e também inclui suporte para replicar dados entre diferentes regiões. Você tem diversas opções para replicar os dados em sua conta de armazenamento:

 

 

  • Armazenamento localmente redundanteLocalmente armazenamento redundante (LRS) replica seus dados dentro da região em que você criou a sua conta de armazenamento. Para maximizar a durabilidade, a cada pedido feito em relação aos dados da sua conta de armazenamento é replicado três vezes. Estes três réplicas cada residem em domínios de falhas separadas e atualizar domínios. Um domínio de falha (FD) é um grupo de nós que representam uma unidade física de falha e podem ser consideradas como nodos que pertencem ao mesmo suporte físico. Um domínio de atualização (UD) é um grupo de nós que são atualizados em conjunto durante o processo de atualização de serviço (rollout). Os três réplicas estão espalhados por UDs e DFs para garantir que os dados estão disponíveis, mesmo que os impactos de falha de hardware um único rack e quando nós forem atualizados durante um lançamento. Um pedido retorna com êxito somente depois que ele foi escrito para todas as três réplicas.
  • Zona de armazenamento redundante: Zona de armazenamento redundante (ZRS) replica seus dados através de 2 a 3 datacenters na mesma região ou em duas regiões diferentes, proporcionando maior durabilidade do que LRS. Se a sua conta de armazenamento permitiu ZRS, então seus dados é durável, mesmo no caso de falha em uma das instalações.
  • Armazenamento geo-redundanteArmazenamento geo-redundante (GRS) replica seus dados para uma região secundária que é centenas de milhas de distância da região primária. Se a sua conta de armazenamento permitiu GRS, então seus dados é durável, mesmo no caso de uma queda regional, completa ou um desastre em que a região primária não é recuperável. Para uma conta de armazenamento com GRS ativado, uma atualização está empenhada em primeiro lugar para a região primária, onde ele é replicado três vezes. Em seguida, a atualização é replicado para a região secundária, onde também é replicado três vezes, entre domínios falha separadas e atualizar domínios. 
  • Redundância Geográficamente com Acesso de Leitura:  armazenamento redundante geo-(RA-GRS) maximiza a disponibilidade da sua conta de armazenamento, fornecendo acesso somente leitura aos dados no local secundário, além da replicação em duas regiões fornecidos pela GRS. No caso de dados fica indisponível na região primária, seu aplicativo pode ler dados a partir da região secundária.Quando você habilita o acesso somente leitura aos seus dados na região secundária, seus dados estão disponíveis em um endpoint secundário, para além do objectivo primário para a sua conta de armazenamento. O objectivo secundário é semelhante ao endpoint primário, mas acrescenta o sufixo -secondary para o nome da conta. Por exemplo, se o seu objectivo primário para o serviço de Blob é myaccount.blob.core.windows.net, então o seu objectivo secundário é myaccount-secondary.blob.core.windows.net. As teclas de acesso para sua conta de armazenamento são as mesmas para ambos os primário e endpoints secundários.

Referencia:Redundância de Storage Microsoft Azure

Após preencher os dados clique em Criar Conta de Armazenamento.
 
Vamos verificar no Storage se ele criou o Arquivos
 
 

Criando Arquivo Compartilhado

Agora vamos precisar do nome do Storage e da chave de acesso do Storage, para isso vamos no Painel > Gerenciar Chaves de Acesso

Em Gerenciar Chaves de Acesso pegue o nome do Storoge e a Chave Primária 

Para fazer a instalação do Module Powershell para Microsoft Azure acesse esse link para instalação Powershell Microsoft Azure.

Com o Powershell instalado logue na sua conta, execute o seguinte comando

add-azureaccount


Vamos criar o Contexto para a conta e chave, execute o seguinte comando

$MJ=New-AzureStorageContext demoazurefiles 9yF0cIFAtcdgTuuAmZYbIvE24QgsrKh9nd8e9K8NePDxS2eQ8TUncmEkykiesSjLinUG60cq/RZIA3Pkgk8d3w==


Agora vamos criar o Compartilhamento de Arquivos, execute o seguinte comando

$s = New-AzureStorageShare demoazurefiles -Context $MJ



Após criar o compartilhamento de Arquivos, vamos criar um diretório e um arquivo, execute o seguinte comando

New-AzureStorageDirectory -Share $s -Path demoazurefiles


Agora vamos fazer um upload de um arquivo para testar o compartilhamento, execute o seguinte comando
 
Set-AzureStorageFileContent -Share $s -Source C:TesteAzureFilesAzure.txt -Path demoazurefiles
 
 
Após fazer o upload do arquivo vamos listar a pasta com o seguinte comando
 
Get-AzureStorageFile -Share $s -Path demoazurefiles
 
 

Pronto o File Storage está configurado.

Montando Compartilhamento para as Máquinas Virtuais no Microsoft Azure

Agora vamos montar o compartilhamentos de arquivos nas máquinas virtuais, lembrando que funciona apenas no ambiente do Azure pois a ferramenta ainda está em Preview.
Para montar o compartilhamento vamos adicionar a conta do storage e a chave 

cmdkey /add:demoazurefiles.file.core.windows.net /user:demoazurefiles /pass:9yF0cIFAtcdgTuuAmZYbIvE24QgsrKh9nd8e9K8NePDxS2eQ8TUncmEkykiesSjLinUG60cq/RZIA3Pkgk8d3w==

Em seguida vamos usar o “Net Use” para compartilhar o Storage na máquina Virtual, execute o seguinte comando

net use m: \demoazurefiles.file.core.windows.netdemoazurefiles



Pronto vamos verificar como ficou o mapeamento do Storage no Máquina

 

 

Pronto seu Storage Files está compartilhando entre máquinas no Microsoft Azure.

Obrigado Pessoal e até o Próximo Post.

Segue o artigo em Inglês Creating files in Microsoft Azure storage

Sobre Michel Jatoba

Veja Também...

Microsoft Azure – Criando Network Security Group via Powershell

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Dando continuidade a criação do ultimo recurso, vamos criar …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

XPTO-WPC-MONITOR-TAG